Mapa interativo: Selecione os marcadores para obter mais informações sobre o ponto.

Loading...

O que é Balneabilidade?
É a qualidade das águas destinadas a recreação de contato primário, ou seja, é a capacidade que um local tem de possibilitar o banho e atividades desportivas em suas áreas.

Como é feita a avaliação para qualidade das águas das praias?
  • A secretaria de meio ambiente e recursos naturais do Maranhão (SEMA) realiza coleta semanalmente nas praias Ponta d’Areia, São Marcos, Calhau, Olho d’água, Meio, Araçagy, Olho de Porco e Mangue Seco.
  • Os técnicos coletam a mostra de água do mar e levam para o laboratório onde são realizados os procedimentos técnicos para determinação aproximada do número de bactérias fecais no líquido.
  • A balneabilidade é determinada a partir da quantidade de bactérias do grupo colifome, Escherichia coli ou enterococos presentes na água.
  • Se a quantidade de bactérias superar o limite em pelo menos duas das cinco ultimas medições, a praia é declarada imprópria.
  • A determinação das áreas próprias e impróprias para banho seguem a resolução da CONAMA274/2000
  • Contagem de bactérias na água: 1- Adição de meio de cultura na amostra, 2- Despejo da solução na cartela, 3- Selagem da Cartela, 4- Leitura dos resultados com lâmpada UV.

    Aspectos de Saúde Pública:

    ➥ Corpos d’água contaminados por esgoto doméstico ao atingirem as águas das praias podem expor os banhistas a bactérias, vírus e protozoários. Crianças e idosos ou pessoas com baixa resistência, são mais susceptíveis a desenvolverem doenças ou infecções após terem nadado em águas contaminadas.

    ➥ As doenças relacionadas ao banho, em geral, não são graves. A doença mais comum associada à água poluída por esgoto é a gastroenterite. Ela ocorre numa variedade de formas e pode apresentar um ou mais dos seguintes sintomas: enjoo, vômitos, dores de estômago, diarreia, dor de cabeça e febre. Outras doenças menos graves incluem infecções de olhos, ouvidos, nariz e garganta. Em locais muito contaminados os banhistas podem estar expostos a doenças mais graves, como disenteria, hepatite A, cólera e febre tifoide.

    1. Este site contém links que direcionam a outros portais da internet, os quais são operados por terceiros. Esses links são providos com o escopo de informações e não caracterizam nenhum tipo de apoio por parte da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Naturais do Maranhão (SEMA).
    2. A SEMA não possui nenhum controle sob o conteúdo de tais sites e não é responsável por seus conteúdos, materiais, disponibilidades, atualizações ou substituições, uma vez que esses são totalmente independentes.
    3. A SEMA isenta-se de qualquer dano ou perda que possa vir a ser causada em conexão com o uso das informações, dos materiais, dos produtos ou serviços contidos ou acessados através dos links neste site.
    4. A possibilidade de financiamento e fomento a pesquisas presente nos links destes sites são de responsabilidade dos respectivos operadores, estando a SEMA isenta de qualquer tipo de transferência de recursos para a realização de qualquer pesquisa ou projeto decorrente deste acesso.

    V.1.0:

    Governo do Maranhão

    Flávio Dino - Governador


    Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Naturais

    Diego Rolim- Secretário


    Desenvolvimento e manuntenção do Aplicativo Web:

    Cid Conde - Supervisor de Planejamento Ambiental


    Desenvolvimento do projeto:

    Breno Joca - Superintendente Planejamento e Monitoramento

    Flávio Moraes - Encarregado do Laboratório de Análises Ambientais

    Keila de Melo - Supervisora de Estudos Ambientais

    Andréa Silva - Estagiária de Estudos Ambientais